AVISO IMPORTANTE!!! Eu não faço doação de qualquer material aqui postado. Caso alguém necessite de algo aqui postado, por favor, entre em contato, que eu repassarei os devidos valores. Obrigado.

sexta-feira, maio 13, 2011

Cartogramas da evolução do IDH no Brasil entre 1970 e 2000

Os cartogramas (mapas temáticos) abaixo mostram o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) nos Estados brasileiros nos últimos 40 anos – com exceção dos dados atuais, referentes ao Censo Demográfico do IBGE de 2010, e ainda não elaborados. Os mapas mostram a evolução nacional como um todo, embora também mostre que alguns estados, como Alagoas, Piauí e Maranhão, continuam nos piores lugares do ranking nacional, apesar de também terem evoluído ao longo desses últimos 40 anos de levantamentos do IBGE.

2011-05-13 16 02 16

2011-05-13 16 10 20

Os cartogramas acima foram gerados por meio de visualização dos dados referentes aos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) dos Censos Demográficos de 1970, 1980, 1991, 1995 e 1996 (prancheta n.º 1, acima) e e ao Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, segundo o Censo Demográfico 2000 (Prancheta n.° 2).

O que é o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e como ele é calculado?

O Índice de Desenvolvimento Humano foi criado originalmente para medir o nível de desenvolvimento humano dos países a partir de indicadores de educação (alfabetização e taxa de matrícula), longevidade (esperança de vida ao nascer) e renda (PIB per capita). O índice varia de 0 (nenhum desenvolvimento humano) a 1 (desenvolvimento humano total).

O objetivo da elaboração do Índice de Desenvolvimento Humano é oferecer um contraponto a outro indicador muito utilizado, o Produto Interno Bruto (PIB) per capita, que considera apenas a dimensão econômica do desenvolvimento. Criado por Mahbub ul Haq com a colaboração do economista indiano Amartya Sen, ganhador do Prêmio Nobel de Economia de 1998, o IDH pretende ser uma medida geral, sintética, do desenvolvimento humano.

Além de computar o PIB per capita, depois de corrigi-lo pelo poder de compra da moeda de cada país, o IDH também leva em conta dois outros componentes: a longevidade e a educação. Para aferir a longevidade, o indicador utiliza números de expectativa de vida ao nascer. O item educação é avaliado pelo índice de analfabetismo e pela taxa de matrícula em todos os níveis de ensino. A renda é mensurada pelo PIB per capita, em dólar PPC (paridade do poder de compra, que elimina as diferenças de custo de vida entre os países). Essas três dimensões têm a mesma importância no índice, que varia de zero a um.

Fonte: PNUD Brasil.

A grande conclusão a que chegamos é a falha no modelo de planejamento territorial e geoeconômico adotado no Brasil nos últimos 40 anos, principalmente quando se leva em consideração que em alguns estados com pior desempenho no ranking nacional de IDH as lideranças políticas locais são praticamente as mesmas.

Tão logo saiam os novos números oficiais baseados no atual Censo Demográfico 2010, estaremos postando aqui o cartograma correspondente.

Referências:

2011-05-13 16 04 52 2011-05-13 16 05 21 2011-05-11 10 43 08

Leia também: